Quem está ligado

Temos 8 visitantes e sem membros em linha

Requisição de Anilhas

cobl requisitar anilhas

As Vitaminas - alguns conselhos úteis

As Vitaminas - alguns conselhos úteis

As vitaminas: são corpos químicos indispensáveis em pequenas quantidades para manter a vida, o crescimento e o normal funcionamento dos órgãos do corpo.

As vitaminas , as aves vão buscá-las á alimentação ( as naturais, mas as quantidades produzidas por estas não são suficientes, pois também normalmente as vitaminas não são produzidas no próprio organismo do canário sendo necessária a administração pela mão do homem através da alimentação ( as sintéticas; em forma de gotas liquidas , pó, comprimidos ou capsulas).

A falta de vitaminas provoca retardamentos no crescimento, resistência débil ás doenças, dificuldades na criação, etc, muitas das vezes até a morte.

O excessivo uso de vitaminas também provoca danos no organismo.

As vitaminas eram só por si tema para um artigo bastante longo, daí não entrar em pormenores, Tanto de descrições como de funções de generalidade, mas apenas deixar uma abordagem superficial das mais importantes e necessárias.

Vitamina A: encontra-se nas frutas e verduras ( couves, cenouras, espinafres, alfaces, alperces, pêssegos, melões, etc.), quanto maior for a cor verde ou amarela da fruta ou verdura melhore. Outra fonte importante de vitamina A é o óleo de fígado de bacalhau.

É necessária ao desenvolvimento do organismo, fortalecendo-o e evitando o aparecimento de doenças. A carência da vitamina A pode provocar raquitismo  e perturbações da visão.

Vitamina B: Divididas em B1, B2, B3, B5, B6, B8, B12, estas encontram-se na gema do ovo, arroz, com casca, milho, frutos secos, gérmen de trigo, soja,  frutas e verduras, produtos lácteos, levedura de cerveja, etc.

A sua utilização em aves que estejam a ser medicadas com antibióticos, sulfamidas ou antiflamatórios é de grande importância.      

Vitamina C: Esta vitamina encontramo-la em grande quantidade nas frutas principalmente cítricas e verduras (laranja, limão, kiwi , morangos, espinafres, brócolos, couve, etc.), esta vitamina tal como as outras é importantíssima no desenvolvimento e equilíbrio do organismo, mas essencialmente é a vitamina que cura e previne o escorbuto. Melhora a fertilidade e diminui a mortalidade embrionária.

Vitamina D: Os alimentos ao contrario das outras vitaminas não aportam grande quantidade de vitamina D , pode-se encontrar em poucas quantidade de óleo de fígado de bacalhau, produtos lácteos e gema de ovo. A luz é uma óptima fonte para a sintetização da vitamina D no organismo das aves, daí a luz natural ser essencial, mas em quantidades adequadas. A sua carência conduz a um débil crescimento (raquitismo). A sua administração é óptima em casos de desnutrição, aves jovens ou velhas, fêmeas reprodutoras e todas as aves com falta de luz natural.

Vitamina E: Chamada a vitamina da fertilidade ou de reprodução. Encontra-se no gérmen do trigo, óleos de semente e frutos oleaginosos (milho, girassol,  soja, noz, azeitona, colza, amendoim, etc.), gema do ovo, arroz algumas frutas e verduras. Deve utilizar-se em aves de esterilidade, alterações musculares e intestinais. A sua carência pode provocar  esterilidade, morte embrionária e outras complicações orgânicas.

Colina: formando parte do grupo B, é óptima na eliminação de gorduras e toxinas do organismo. Evita problemas hepáticos. Podemos encontra-la na levedura de cerveja e gérmen de trigo.

Como já referi em pontos anteriores, as fontes naturais não são suficientes para as aves, daí o uso necessário de vitaminas sintéticas, que hoje encontramos de boa qualidade e com facilidade no comercio  especializado. Em relação à, qualidade esta é relativa, pois há inúmeras marcas no mercado onde naturalmente umas são melhores que outras, devido à sua concentração e fabrico. A sua qualidade pode andar longe do preço ou seja pela lógica o que é barato nunca terá boa qualidade. Muitas vezes optamos pelo mais barato e acabamos por  ser iludidos, pois a dosagem exigida é maior e as necessidades das aves não são supridas, o que acaba por nos trazer mais custos e outros problemas. Aconselho a seguirem a escolha de produtos recomendados por criadores experientes e com conhecimentos e mais importante ainda que sejam da vossa confiança. Quando da administração de vitaminas ou antibióticos deve utilizar-se água em solução açucarada, para tornar a bebida mais apetecível, fazendo com que as aves não a rejeitem.

A água: Elemento  importante no bom funcionamento do organismo das aves. A água deve estar sempre á disposição das aves, limpa e fresca num bebedouro. Cada vez mais a água da torneira não é de boa qualidade , pois é da companhia , e contêm bastante cloro, daí aconselhar o uso de água mineral sem gás, pois o consumo de água pelas aves é reduzido . Principalmente aquando da administração de antibióticos ou vitaminas mudar a água de 12 em 12 horas. Água limpa deve ser mudada diariamente , pois se ficar mais de 24 horas principalmente durante os dias de calor tende a fazer proliferar bactérias e micróbios nocivos.

Nota 1: Regra geral temos o hábito de dar frutas, verduras e papas durante o dia, e muitas vezes ao fim do dia, pois é a hora que mais jeito nos dá. Só essa pratica na altura das criações não é a mais correcta. Como as frutas, as verduras e as papas são alimentos de fácil digestão, devem ser dados durante a manha e ás primeiras horas da tarde, para que durante o resto do dia , até ao anoiteceras aves se alimentem de alimentos mais consistentes e de digestão mais lenta e difícil, afim de que passem a noite com o papo cheio, evitando assim passar várias horas com o estômago vazio.

Esta prática é aconselhável principalmente durante o período da criação e em dias de noites mais longas e  em especial para as crias. Muitas das vezes temos á noite crias saudáveis e na manha seguinte mortas; o que será? Pode ser esta uma das causas .

Nota 2 : Sementes germinadas; faltava também falar sobre elas ...

Há opiniões diversas de criador para criador , uns apoiam outros não o seu uso . Com a utilização de frutas frescas e verduras , a utilização de sementes germinadas , torna-se dispensável. Para aqueles que não disponham de frutas e verduras frescas, aí sim, devem utilizar as sementes germinadas, sempre tendo em atenção a sua preparação.

As sementes na sua fase de germinação elaboram enzimas, vitaminas e elementos biológicos benéficos para as aves, mas também acontece que o processo de germinação pode destruir essas mesmas vitaminas e substancias úteis, podendo mesmo dar lugar á formação de bolores capazes de gerar nas aves estados patológicos com resultados letais. Fica pois no critério de cada um a utilização ou não das sementes germinadas .