Quem está ligado

Temos 16 visitantes e sem membros em linha

Requisição de Anilhas

cobl requisitar anilhas

O Canário Bossu Belga

O BOSSU BELGA

BOSSU BELGA 01

Esta raça de canários tem a sua origem na Bélgica perto da região de Bruxelas, por volta de 1700/175º por MUTAÇÃO do canário comum.

Os canários denominados belgas "Grote Vogel" tiveram seu apogeu no século XIX e eram criados em tamanhos maiores ou menores, porém de forma bem semelhante, na região  de Bruxelas.


Eram pássaros tipicamente de posição, com cabeça pequena e longo pescoço, ombros largos e plumagem lisa e cerrada. Ao tomarem a posição de concurso, o pescoço distende-se para a frente, as patas ficam quase na vertical e a linha superior do pescoço faz um ângulo menos que 90° com o dorso e a cauda, que permanecessem alinhados. Esta posição característica e o volume dos ombros conduziram ao nome de BOSSU (ou corcunda)


A raça estava praticamente extinta no início do século 20, pois foi largamente utilizada na formação de outras, com destaque para a raça Yorkshire. Segundo registros belgas os criadores ingleses levaram, a partir de 1850, a quase totalidade dos pássaros belgas a preços astronómicos para a época.

Os criadores belgas, sem suas melhores matrizes, apelaram para as mestiçagens para continuar vendendo os melhores pássaros e praticamente a raça se extinguiu. Segundo M. Dawans, o homem que desde o fim da  1ª  Guerra Mundial tentou reconstituir a raça, em 1920 somente o Sr. Meewes Robbens, de Antuérpia, possuía uma linhagem de pássaros puros;

BOSSU BELGA 02

Dawans, com um trabalho maravilhoso, conseguiu em 1958, reconstituir a raça, logicamente após recomeçar praticamente do nada, após cada uma das grandes guerras nas quais todo seu trabalho foi perdido;

Os actuais BOSSU descendem dos cruzamentos criteriosos entre Frisados do Sul, Yorhshires "anel" e "Malinois" do tipo antigo e, segundo o citado criador, são menores que os antigos pássaros que conheceu quando criança e que foram a paixão de sua vida.

O standard desta raça tem 7 rubricas de julgamento que são:

 1POSIÇÃO – 40 PONTOS

Em posição de trabalho, a ave projecta o pescoço para a frente e eleva os ombros.

A cabeça é invisível vista do dorso. O dorso forma uma linha recta vertical com a cauda. A ave inclina-se ligeiramente para trás sobre as patas.

2 – FORMA GERAL DO CORPO – 25 PONTOS

Peito longo e largo, em forma de cunha triangular, visto de dorso ou perfil. Dorso cheio, largo, sem ser muito côncavo nem redondo. Ombros largos e altos. Asas longas e aderentes ao corpo.

3 – CABEÇA E PESCOÇO – 12 PONTOS

Cabeça pequena e oval.

Pescoço longo e fino.

4 – CONDIÇÃO E PLUMAGEM – 8 PONTOS

Em boas condições de saúde e limpeza.

Plumagem brilhante, o mais lisa possível.

São admitidas todas as cores, excepto o vermelho.

5 – TAMANHO – 5 PONTOS

17 – 18cm.

O comprimento mede-se da ponta do bico até à extremidade da cauda, seguido a linha do dorso.

6 – PATAS E COXAS – 5 PONTOS

Patas longas, ligeiramente flectidas, e coxas bem emplumadas e coladas ao corpo.

7 – CAUDA – 5 PONTOS

Cauda longa, vertical, estreita, bem fechada, em linha recta como dorso.

BOSSU BELGA 03                                BOSSU BELGA 04                       

A gaiola de expo é a mod. B (abaulada).

Saudações